Iguatemi

Iguatemi

domingo, 22 de dezembro de 2013

Um livro é pouco, dois é bom, três é o ideal!


Sei que o hábito da leitura é saudável, mas, ler mais de uma obra ao mesmo tempo, é saudável? Se não for, estou doente!


Neste momento, estou fazendo a leitura de três excelentes livros: Francisco de Assis, Kardec a Biografia e Pulmão de Aço. 


Tenho especial carinho por Francisco de Assis e a obra do Espírito Miramez, através do médium João Nunes Maia, trás revelações sobre a preparação espiritual para o reencarne e estadia desse Espírito grandioso, que nos deixou profundos exemplos e ensinamentos. 


Kardec A Biografia, lançado por Marcel Souto Maior, narra de forma jornalística, o cenário do século XIX, as descobertas científicas e o trabalho realizado por Kardec que culminou com a Codificação Espírita. Uma leitura prazerosa!


Pulmão de Aço é o relato de uma jovem que, aos dois anos foi vitimada pela poliomielite, ficando paralítica do pescoço aos pés, tendo de passar por sessões no pulmão de aço, máquina em forma de cilindro usada para combater a incapacidade respiratória. Após 40 anos, a jovem permanece na UTI do Hospital das Clínicas. Aprendeu a ler e escrever com a boca, lançando o livro com a narrativa de sua vida dentro de um hospital. 


Adoro a companhia dos livros e, para que o nosso convívio não fique monótono, intercalo a leitura com capítulos de cada livro.

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Holocausto Brasileiro: esse livro me trouxe profundas reflexões



As revelações contidas no livro, Holocausto Brasileiro, que acabei de ler, apesar de já terem sido noticiadas pela imprensa brasileira, para mim soaram como novidade. Jamais ouvira falar de tal situação em nosso país.

Segundo relata a autora, Daniela Arbex, cerca de 70% dos internos não tinham diagnóstico de doença mental. Eram epiléticos, alcoólatras, homossexuais, prostitutas, gente que se rebelava ou que se tornara incômoda para alguém com mais poder. Eram meninas grávidas violentadas por seus patrões, esposas confinadas para que o marido pudesse morar com a amante, filhas de fazendeiros que perderam a virgindade antes do casamento, homens e mulheres que haviam extraviado seus documentos. Alguns eram apenas tímidos. Pelo menos 33 eram crianças.

Durante a leitura não parei de me questionar: quem seriam aquelas pessoas agrupadas no maior hospício do Brasil, na cidade mineira de Barbacena? Por que tantas pessoas de diversas partes do Brasil eram conduzidas à Barbacena onde eram aprisionadas e até mortas, sem que a sociedade, o governo e mesmo os médicos e enfermeiros denunciassem e, mesmo após denúncias de revistas de destaque, como - O Cruzeiro - tudo permaneceu da mesma forma por décadas?

A lógica reencarnacionista prevaleceu como a explicação mais coerente, de vez que, Deus não é injusto e jamais permitiria que nenhum de seus filhos sofresse injustamente. 

Disse Jesus: “É necessário que o escândalo venha, mas, ai de por quem ele vier”, deixando claro que situações tais, que seriam motivo de dor e escândalo, seriam necessárias na vida de seres humanos em expiações dolorosas, mas que, seriam responsáveis todos aqueles que promovessem o escândalo. Seriam punidos severamente.

No cenário que se desenha em minha mente, ali se reuniram e para lá foram atraídos, espíritos em resgates coletivos, de certo com comprometimentos em ações realizadas no passado. Não conheço o passado histórico daquela região, mas, creio ter havido ações conjuntas que criaram esse carma coletivo e no momento propício, a lei de ação e reação reuniu no mesmo cenário, as consciências endividadas, para o aprendizado necessário. Dessa forma, por ali transitaram milhares de seres que sofreram o isolamento, o abandono, o total descaso de uma sociedade, até que, soado o término da expiação, surgiram pessoas comprometidas com a dignidade dos que lá se encontravam. A partir de então, o Colônia, como era chamado o maior hospício do Brasil, deixou de receber internos e cessará suas atividades logo que o último interno que lá se encontre, desencarne. 


 Homens e mulheres eram mantidos nus. Foto: Luiz Alfredo (1961)

Esgoto a céu aberto era fonte de água para internos. Foto: Luiz Alfredo (1961)
Sivio Savat, ex-menino de Barbacena, fotografado em 1979, confundido com um cadáver. Foto: Napoleão Xavier Gontijo Coelho

Internos vestiam trapos, mesmo no frio intenso de Barbacena. Foto: Luiz Alfredo (1961)
 Revela cenário de horror de Hospital Colônia. Foto: Luiz Alfredo (1961)


Fotos: http://entrepaginasesonhos.blogspot.com.br

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Evento da AME na cidade de Picos

   
Programação realizada na cidade de Picos, dia 16 de novembro, por ocasião do X SEMESPI, com o tema "As Dores da Alma", realizado pela AME - Associação Médico-Espírita do Piauí.


O evento foi realizado no auditório da Associação Comercial de Picos.
A palestras foram realizadas pela Drª Kátia Marabuco, presidente da AME - Piauí, Bernardo Freitas, psicólogo e por mim.


Após o seminário, foi realizada uma mesa redonda em torno do tema "Bem Aventurados os Aflitos", no Centro de Estudos e Assistência Espiritual.





domingo, 27 de outubro de 2013

Relojoaria Iguatemi na 7ª Seculus Show


Participei no período de 17 a 20 de outubro, da 7ª Seculus Show, representando a Relojoaria Iguatemi, em evento que reuniu os maiores revendedores de relógios do Brasil. 

A feira organizada pela Seculus da Amazônia, em sua 7ª edição, reuniu cerca de 350 participantes, no Vila Galé Eco Resort de Angra dos Reis.

A participação da Relojoaria Iguatemi nesta feira é a garantia de que sua clientela poderá dispor de lançamentos que estarão expostos nas vitrines de todo o Brasil.

Desde a primeira edição da Seculus Show, que a Relojoaria Iguatemi é convidada à participar, pelo destaque de venda de relógios na cidade de Parnaíba e no Estado do Piauí.



sábado, 12 de outubro de 2013

12 de outubro - Dia da Criança



A data de hoje nos convida a buscar na criança o seu melhor sorriso e, geralmente, fazemos isso doando o presente desejado, acrescidos, é claro, do nosso maior carinho. Nada se compara ao sorriso de uma criança ao ser presenteada e a infância passa tão rápida, que devemos aproveitar e registrar todos os momentos felizes, que ficarão como lembranças, em breve tempo.


Mas, ao lado dessas situações de crianças saudáveis e felizes, não podemos esquecer aquelas que batalham dia após dia, por mais um dia de vida na Terra. São crianças guerreiras que desde muito cedo perderam a condição de brincar e ser feliz, por se acharem presas a leitos de hospitais ou tratamentos agressivos, que visam diminuir a dor e o sofrimento, pois, a cura, em muitas delas já não é possível.


É para elas, nesse Dia das Crianças, que pedimos um presente especial, um minuto do seu tempo, para que em prece, rogue a Deus que lhes fortaleça diante de tão dolorosa prova. Que elas possam vencer a dor de cada dia e que jamais deixem de sorrir.

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Atividade espírita na cidade de Codó - Maranhão



Domingo (29), em companhia da Drª Kátia, Bernardo Pinto, Cacilda, Jorge André, Bruna e o Sr. Alfredo, fui à cidade de Codó no Maranhão, participar do seminário "As Dores da Alma" promovido pela Associação Médico-Espírita do Piauí - AME.


Saímos de Teresina, por volta de 6:00h da manhã, em caravana de dois carros. O evento com início marcado para às 9:00h. Por volta de 8:30h, fomos recebidos na entrada da cidade por companheiros do Centro Espírita Luz e Fraternidade, que nos conduziram para um cafezinho delicioso, antes de darmos início a atividade. 


No salão da Associação Comercial e Ind. e Agrícola a atividade foi desenvolvida, com a primeira palestra: As Dores da Alma e a Reencarnação realizada por Bernardo Pinto, seguida da palestra, As Dores da Alma e a Reforma íntima, realizada por mim e finalizando com a palestra, As Dores da Alma e as Psicoterapias, realizadas pela Drª Kátia Marabuco.


Durante o intervalo do seminário fomos agraciados com um coral de jovens que nos emocionaram com suas vozes e sons de suas gaitas.


Ao final da tarefa, fomos convidados para um almoço delicioso, em seguida, retornando à Teresina.

De minha parte, fiquei muito feliz em conhecer a cidade de Codó e companheiros do movimento espírita daquela cidade que, com certeza, entrelaçamos laços que nos farão retornar para realização de outras atividades, não só lá, como na cidade de Caxias, conforme alguns acertos com a Márcia, com quem tive o prazer de conversar de Codó à Caxias.

Como disse Kardec em Obras Póstumas: Dois ou três meses do ano seriam consagrados a fazer viagens para visitar os diferentes centros (...). 

Dentro desse propósito, reservei o período de a cada dois meses visitar instituições espíritas fora da minha cidade realizando atividades de divulgação da Doutrina Espírita.

domingo, 1 de setembro de 2013

Programa Harmonia - Dinheiro


O dinheiro em si mesmo não é benção nem maldição, mas objeto de permuta. Possuir ou não possuir dinheiro não é fator positivo ou negativo de felicidade. Acima da posse ou abaixo dela, está a posição de quem possui ou deixa de possuir.

Programa Harmonia - Mediunidade


Mediunidade: O que é, como se processa e porque está presente em nossas vidas.

domingo, 18 de agosto de 2013

Programa Harmonia - Amor Incondicional


Potencial imanente do ser humano. Fenômeno natural a ser despertado por todos, e não simplesmente algo pronto e guardado nas profundezas da alma, esperando ser descoberto por alguém, a qualquer momento. Capacidade a ser desenvolvida, como a inteligência. Um dia amar será tão fácil como respirar em uma atmosfera pura ou saciar a sede na água translúcida. À medida que a humanidade aprender a amar, todos nos reuniremos em torno de uma só religião – o amor. Aliás, a única religião professada por Jesus Cristo. 
 Livro - Os Prazeres da Alma - Hammed

sábado, 10 de agosto de 2013

Programa Harmonia - Suicídio


Estou recuperando o áudio de alguns programas que realizei na Cruzeiro FM, divulgando a Doutrina Espírita e o primeiro é sobre o suicídio.

O Programa Harmonia, composto por músicas, mensagens e esclarecimentos à luz da Doutrina Espírita era levado ao ar aos domingos.

Na verdade, não lembro o ano, sei que já fazem mais de dez anos.
Neste programa, apenas atualizei a música dos Titãs.

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Dr. Sérgio Felipe fala da Luta pela vida - contra o aborto

Pronunciamento do Dr. Sérgio Felipe de Oliveira sobre a Luta pela Vida - Contra o Aborto no dia 4 de junho de 2013, na Câmara Municipal de São Paulo.

Na semana dos Pais, uma reflexão para os filhos


Você já pensou que seu pai também foi moleque, adolescente, rapaz? Que teve sonhos? Pois é, um dia o velho pai já não estará aqui, então, valorize o tempo de agora para saber mais sobre ele e retribuir todo o amor recebido. 

Duas mensagens para reflexão: 
 

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Felicidade

Passamos a vida em busca da felicidade. Procurando o tesouro escondido. Corremos de um lado para o outro esperando descobrir a chave da felicidade. 

Esperamos que tudo que nos preocupa se resolva num passe de mágica. E achamos que a vida seria tão diferente, se pelo menos fôssemos felizes. 

E, assim, uns fogem de casa para ser feliz. Outros fogem para casa em busca da felicidade. Uns se casam pensando em ser feliz. Outros se divorciam para ser feliz. 

Uns desejam viver sozinhos para ser felizes. Outros desejam possuir uma grande família a fim de ser feliz. 

Uns fazem viagens caríssimas buscando ser feliz. Analisam roteiros, escolhem os melhores hotéis, os pontos turísticos mais invejados para visitar. Outros trabalham além do normal buscando a felicidade. Fazem horas extras, inventam treinamentos e mais treinamentos para encher sempre mais os seus dias com compromissos profissionais. 

Uns desejam ser profissionais liberais para comandar a sua própria vida e poder ser feliz. Outros desejam ser empregados para ter a certeza do salário no final do mês e, assim, poder ser feliz. 

Outros, ainda, desejam trabalhar por comissão, assegurando que o seu esforço se transforme em melhor remuneração e assim ser feliz. 

É uma busca infinita. Anos desperdiçados. Nunca a lua está ao alcance da mão. Nunca o fruto está maduro. Nunca o carinho recebido é suficiente.

Sombras, lágrimas. Nunca estamos satisfeitos. 

Mas, há uma forma melhor de viver! A partir do momento em que decidimos ser feliz, nossa busca da felicidade chegou ao fim. 

É que percebemos que a felicidade não está na riqueza material, na casa nova, no carro novo, naquela carreira, naquela pessoa. 

E jamais está à venda. Quando não conseguimos achar satisfação dentro de nós mesmos, é inútil procurar em outra parte. 

Sempre que dependemos de fatores externos para ter alegria, estamos fadados à decepção. A felicidade não se encontra nas coisas exteriores. 

A felicidade consiste na satisfação com o que temos e com o que não temos. Poucas coisas são necessárias para fazer o homem sábio feliz, ao mesmo tempo em que nenhuma fortuna satisfaz a um inconformado. 

As necessidades de cada um de nós são poucas. Enquanto nós tivermos algo a fazer, alguém para amar, alguma coisa para esperar seremos felizes. 

Tenhamos certeza: a única fonte de felicidade está dentro de nós, e deve ser repartida. 

Repartir nossas alegrias é como espalhar perfumes sobre os outros: sempre algumas gotas acabam caindo sobre nós mesmos. 



*** 



Na incerteza do amanhã aproveite hoje para ser feliz. 

Se chover, seja feliz com a chuva que molha os campos, varre as ruas e limpa a atmosfera.

Se fizer sol, aproveite o calor. Se houver flores em seu jardim, aproveite o perfume. Se tudo estiver seco, aproveite para colocar as mãos na terra, plantar sementes e aguardar a floração. 

Se tiver amigos, aproveite para bater um papo, troque idéias e seja feliz com a felicidade deles. 

Se não tiver amigos, aproveite para conquistar ao menos um. 

Aproveite o dia de hoje para ser feliz.


Redação do Momento Espírita, com base no artigo Felicidade, de autoria desconhecida.

Nada Melhor que boas palavras para o início da semana

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Compreensão Espírita

A mensagem de Albino Teixeira direcionada ao trabalhador espírita, deveria ser ouvida todos os dias por cada um de nós, até que se incorporasse ao nosso pensamento e entendimento. Creio que mudaria muito a nossa forma de pensar e agir, enquanto tarefeiros da seara espírita. 

segunda-feira, 15 de julho de 2013

A Melhor Prece

Linda, esta prece do Irmão José!

Gravei-a como forma de popularizar a mensagem através das redes sociais.

A princípio relutei por não ter boa voz, mas, pensando bem, foi a voz que Deus me deu. E, com certeza, não me foi dada para silenciar.

Espero que gostem das mensagens, pois, esta dá início a série de muitas outras.

terça-feira, 9 de julho de 2013

Desencarna o escritor e pesquisador espírta Hermínio Miranda

 Desencarnou na segunda- feira (8), às 16 horas, o escritor e pesquisador espírita Herminio Correa de Miranda. Um Espírito valoroso que deixa imensa contribução ao movimento espírita.

Conheci as obras de Hermínio Miranda no ano de 1993, quando assumi o grupo mediúnico do Centro Espírita chico Xavier. Até então, participava como estudante do grupo, mas, sempre atenta a doutrinação. Marto Viana era o coordenador e, como era funcionário da Embrapa, foi transferido de Parnaíba para Fortaleza. Surgiu, então, o impasse: quem iria assumir o grupo mediúnico? Marto não teve dúvidas em me indicar para substituí-lo e eu, que até então era simples espectadora, me vi com a responsabilidade de assumir a coordenação do grupo.

Não me senti preparada para assumir a tarefa, mas, não podia deixar o grupo em má situação, com risco de interrupção da tarefa. Dentre todos, era a única sem a mediunidade ostensiva. Foi então que busquei orientação junto ao mesmo, quanto ao tipo de leitura que iria me auxiliar na condução da nova tarefa, sendo-me indicado, de imediato, os livros - Diálogo com as Sombras e Diversidade dos Carismas - de autoria do autor Hermínio Miranda. Livros que indico a quem deseje conhecer um pouco mais da prática da mediunidade e do trabalho de desobsessão.


Logo me identifiquei com o autor, seguindo-se a leitura dos livros: A memória e o tempo, Cristianismo: a mensagem esquecida, Condomínio espiritual, Sobrevivência e comunicabilidade dos Espíritos, O que é o fenômeno mediúnico, livros que fazem parte do meu acervo de obras espíritas. Livros que registram a experiência do autor no labor espírita.

Deixa imensa lacuna na literatura espírita.

Saibamos dar valor a obra!

domingo, 7 de julho de 2013

Onde estiver o trabalhador, aí deve estar a benção do trabalho.

Já havia uma agenda, anteriormente acertada, de atividades de palestras em Teresina, quando a Manú precisou se internar novamente. O fato apenas antecipou minha ida à capital. Dessa forma, enquanto acompanhava minha neta e filha, estudava me preparando para as atividades com as quais me comprometera.

No sábado, atendendo ao convite da companheira Glaucia Werneck, do Centro Espírita Bezerra de Menezes, falamos sobre "A Felicidade do Tarefeiro Espírita" dando enfoque ao processo de maturidade espírita que, uma vez conquistado pelo trabalhador, nada mais o magoa, decepciona ou desanima, na certeza de que trabalha para si mesmo e para o Cristo.

No domingo pela manhã, participamos de um emocionante momento realizado pela AME, o Seminário "As alegrias da alma", com palestras sobre os temas "Transformação dos Sentimentos" (Bernardo Pinto), "A conquista da Virtude através da Reforma Intima" (Dora Rodrigues) e "Plenitude no Amor" (Kátia Marabuco).

A noite realizamos a palestra "Justiça Divina e Justiça Humana", na Federação Espírita Piauiense.

Como a nossa permanência se prolongou na capital, participamos de um momento com o grupo da AME, na terça-feira, onde refletimos com mensagens voltadas ao movimento espírita sobre "A Convivência na Casa Espírita".

Dessa forma, agradecemos a Deus e aos companheiros que propiciaram a oportunidade do trabalho, na certeza de que, se é nossa a obrigação do serviço, nada mais fizemos que o nosso dever.

Precisamos aprender a respeitar a dor do outro


Durante os dez dias em que fiquei com minha neta Manú em internação no Hospital São Marcos, acompanhei, a certa distância, o desenrolar dos fatos que culminaram com a morte de Silvana Fontenele, parnaibana, em tratamento naquele hospital.

Compartilhei com familiares sentimentos daquela hora extrema, em que unidos num só pensamento, vibravam pela libertação sem muito sofrimento daquela que fora esposa, mãe e amiga de quantos ali se encontravam.

Silvana partiu tranquila, consciente até bem próximo o momento de sua partida, sempre de pensamento voltado para os que aqui ficaram. Eu diria, que um espírito preparado.

Sua morte não causou surpresa, pois, em virtude do seu estado de saúde, já era algo esperado. A surpresa veio por conta da atitude de alguns parnaibanos que, irresponsavelmente, se anteciparam ao fato, divulgando a sua morte dias antes. Com que objetivo?

A morte, para muitas pessoas, ainda é objeto de sensacionalismo onde, pessoas inescrupulosas, sequer se dão ao trabalho de constatar o fato e já saem a divulga-lo no intuito de se anteciparem em primeira mão, sem levarem em conta, os transtornos que levam a familiares e amigos, antecipadamente.

A dor do outro precisa ser respeitada, tanto quanto a nossa. Todos, indistintamente, viveremos momentos de dores e sofrimentos, seja com os nossos familiares ou em nós mesmos.

Diante da morte, oremos pelos que fizeram sua viagem de retorno a casa do Pai e por seus familiares, para que possam encontrar o consolo de que necessitam. 

Essa deve ser a postura daquele que se diz cristão.

sexta-feira, 17 de maio de 2013

Um ano de tratamento de Emmanuely

Dia 16 de maio completou um ano que Emmanuely foi diagnosticada com leucemia e que iniciou tratamento no Hospital São Marcos. Graças a Misericórdia Divina, Emmanuely venceu todas as etapas de seu tratamento até aqui e após um ano, escrevo esse post para agradecer as preces e a torcida pela sua saúde. 
O tratamento ainda não terminou, semanalmente, Emmanuely tem que estar em Teresina recebendo a medicação de manutenção e faz exames de acompanhamento. 

Já perdemos a conta de quantas viagens fizemos à Teresina depois que esse processo teve início e não sabemos quando vai ter fim. O mais importante é que a Manú está muito bem de saúde. Nem mesmo as viroses que a atingiram e que causaram susto na família e na médica que a assiste, conseguiram fazer com que seu estado retrocedesse. O que nos faz acreditar que estamos no caminho certo e que o organismo da Manú está mais forte e resistente. 

Apesar de tanto tempo em tratamento, a Manú ainda não acostumou. Nesta quarta-feira quando a enfermeira chegou com a injeção e perguntou: Quem é Emmanuely Rodrigues Reis, imediatamente ela apontou pra uma coleguinha tentando fugir da enfermeira. E após receber a injeção, ao sair da sala disse que a enfermeira era do mal. 


Creio que ainda teremos uns dois anos de idas e vindas semanais à Teresina, pois o tratamento assim exige, mas, estamos confiantes e esperançosos de que ao final, Emmanuely estará livre da leucemia. 

Esperamos, sinceramente, que esse post leve esperança aos familiares das crianças que estão iniciando o tratamento, para que tenham a certeza de que a cura é possível sim. E que não devemos perder a esperança ou desistir da luta. Emmanuely é o nosso exemplo!

domingo, 12 de maio de 2013

Como me tornei mãe


Tudo começou com a minha mãe Maria do Socorro, que me permitiu vir ao mundo...


O que me possibilitou a vinda das minhas quatro filhas: Gelma, Andréia, Alessandra e Aleuda.

Que também se tornaram mães, trazendo ao mundo Sabrina, Lucas, Arthur e Emmanuele (Andréia), Glauber (Gelma), Bruna, Mirela e Giovana (Alessandra) e Alícia (Aleuda).

Formando, assim, essa maravilhosa família que Deus nos permitiu aqui na Terra.

Tudo porque um dia, alguém assumiu a maternidade com amor.

Feliz Dia das Mães para todas as mães que, com amor, recebem seus filhos, seja em seu ventre, seja pelas portas do coração.

segunda-feira, 6 de maio de 2013

Final de semana de trabalho na divulgação da Doutrina Espírita




Muito gratificante esse final de semana em que pude partilhar com companheiros do movimento espírita de Teresina, atividades diversas de divulgação da Doutrina Espírita.



No sábado pela manhã, participei de uma roda de conversa sobre “O Passe” no Centro Espírita Irmão Adriano, com os companheiros coordenadores das atividades daquela casa. Uma troca de experiência enriquecedora.

No domingo pela manhã (5), participamos no Sest-Senat do seminário “As Dores da Alma”, realizado pela Associação Médico-espírita do Piauí – AME, para arrecadar fundos destinados a Pomada Vovô Pedro. 

A programação foi realizada inicialmente com a palestra do psicólogo Bernardo Pinto com o tema: As Dores da Alma e a Reencarnação.

Na sequência realizamos a palestra: As Dores da Alma e a Reforma Íntima.



A Drª Kátia Marabuco encerrou a programação com o tema: As Dores da Alma e as Psicoterapias. 


Na noite do domingo, realizamos na Federação Espírita Piauiense a palestra “Maternidade – Projeto Divino”. 


Segundo Allan Kardec, no Projeto de 1868, "Dois ou três meses do ano seriam consagrados a fazer viagens para visitar os diferentes centros e lhes imprimir uma boa direção".


Seguindo essa diretriz é que me propus visitar e conhecer as instituições que me convidam, oportunidade em que ocorre uma enriquecedora troca de experiência, no que diz respeito ao trabalho na casa espírita e alargamos nosso círculo de amizades. 

Em breve, retornaremos à Teresina na tarefa de divulgação da Doutrina Espírita.

Fotos de Gelia Gentil e Egilda Marques